Navegar para Cima

Notícias

TecnoCesmar 2017: agendamento do Seja Digital foram disponibilizados

Seja Digital é responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil
13/11/2017
Social
Seja Digital é responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil

Na manhã deste sábado, 11/11, o Seja Digital disponibilizou agendamentos à comunidade durante a programação do TecnoCesmar 2017. As pessoas puderam esclarecer dúvidas e solicitar o kit de conversor digital que será entregue por correio. O agente mobilizador da Associação do Voluntariado e da Solidariedade (Avesol) William Storqui Cardoso explica o que foi realizado no TecnoCesmar e onde pode ser encontrado. “A entrega dos kits de conversão digital é grátis e o agendamento também é gratuito. Para ser beneficiado pelo programa, é necessário o número do NIS atualizado. Através deste número, é feita a consulta no sistema do Seja Digital, que tem como base o cadastro no CadÚnico. É feito um mapeamento onde se constata que a pessoa está apta a receber o kit com conversor digital. Quem não conseguiu comparecer ao evento, pode ir ao CRAS Timbaúva, de segunda a quinta, das 8h às 17h. E quem ainda não tem o número do NIS, pode ir ao CRAS Timbaúva para atualizar o NIS, ficando apto a receber o conversor”, esclarece William.

Como contratada da Seja Digital, a Avesol, em parceria com a Direção do Cesmar, articulou a participação do mutirão de agendamento no TecnoCesmar 2017. Sobre o Seja Digital

O Seja Digital (EAD - Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não-governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal. Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico. Esse processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1300 municípios terão o sinal analógico desligado até 2018.