Sobre

Quem somos

​Tudo começou em 2002, quando passaram a ser atendidos estudantes da Escola Estadual 1º de Maio, do bairro Navegantes, dentro das dependências do Colégio Marista São Pedro. Intitulado Cultivando a Vida, o projeto iniciou oficialmente em 1º de agosto de 2002, atendendo 25 crianças entre 7 e 11 anos, das 14h às 17h. As oficinas oferecidas eram de Informática, Música, Teatro, Recreação e Esporte, Reforço Escolar e Formação Humana.

Em 2003, no segundo ano, as atividades iniciaram em 1º de abril com a ampliação do número de educandos, passando de 25 para 35. Também foi acrescentada a oficina de Artes Plásticas. Em 2004, o projeto Cultivando a Vida começou a atender estudantes da Escola Municipal da Vila Dique. O projeto funcionou até o final do ano de 2006 dentro das dependências do Colégio Marista São Pedro. No final do ano, mudou de endereço e passou a integrar outra unidade. Aqui começa a história do Centro Social Marista Irmão Antônio Bortolini.

Com início em abril de 2007, a unidade acolhia 55 crianças e adolescentes antes atendidos no projeto Cultivando a Vida. Em parceria com a Associação do Voluntariado e da Solidariedade (Avesol) – o quadro de Recursos Humanos era composto por funcionários da Rede Marista e da Avesol –, a unidade não mudou apenas de nome como também de endereço: agora, passava a funcionar no Loteamento Santa Teresinha, a antiga Vila dos Papeleiros de Porto Alegre, atendendo crianças e adolescentes do Loteamento e também das Vilas Dick e Farrapos.

Com as mudanças feitas no espaço físico, o número de atendidos passou para 80. Hoje, o Centro Social Marista Ir. Antônio Bortolini atende 120 crianças e adolescentes entre 6 e 14 anos. São oferecidas oficinas culturais, didático-pedagógicas e atividades lúdicas, que estimulam o desenvolvimento das relações afetivas e sociais por meio do teatro, da música, dança, percussão e do esporte.