Navegar para Cima

Nossas Notícias

Parceria pela valorização da vida

Um novo desafio realizado por crianças e jovens de todo o país viralizou recentemente e vem se espalhando pela internet.
12/02/2020
Institucional
Um novo desafio realizado por crianças e jovens de todo o país viralizou recentemente e vem se espalhando pela internet.

​​​​Um novo desafio realizado por crianças e jovens de todo o país viralizou recentemente e vem se espalhando pela internet. Trata-se de uma “brincadeira” realizada por jovens, na qual um destes acaba derrubado, caindo de costas e muitas vezes de cabeça no solo. Tal atividade, gravada e compartilhada nas redes sociais, tem gerado cada vez mais adeptos, ocasionando desfechos perturbadores. Em um deles, uma jovem de Mossoró, no Rio Grande do Norte, acabou perdendo a vida devido a um forte traumatismo craniano.

Enquanto instituições de ensino e famílias que prezam pela correta formação de nossas crianças, adolescentes e jovens, precisamos demonstrar toda a nossa contrariedade em relação a atividades dessa natureza. Diante do cenário atual, devemos fortalecer ainda mais o elo que mantemos na relação família-escola, família-unidade social, entendendo que coibir esse tipo de comportamento é uma missão de todos. Ela passa pelos educadores, que precisam estar extremamente atentos a qualquer manifestação, menção ou tentativa de execução de tal ato no ambiente educativo e se estende aos pais no acompanhamento dos filhos fora dele.

As vidas dos nossos jovens são os bens mais preciosos que temos e em hipótese alguma devem ser colocadas em risco. Na Rede Marista, nossos valores não permitem que se entenda como natural uma atividade que expõe outro ser humano ao risco e à humilhação. Junto à nossa comunidade, reforçaremos que Marcelino Champagnat ensinou-nos a amar a todos e em igual intensidade. Não é justo que se calem ao enxergar uma atitude irresponsável e inadequada com algum colega, amigo ou parente. Da mesma forma, destacamos que o espírito de família é um dos valores que permeiam o nosso jeito de educar, o qual não abrimos mão.​

Seguiremos abertos ao diálogo, sobretudo em partilhas de situações críticas como essa, que embora prejudicial e lamentável, serve de aprendizado no contexto de formação de nossos jovens enquanto cidadãos. Desejamos que nossos esforços possam mais uma vez estar em sintonia e que sigamos firmes e fortes no enfrentamento a tudo que não valorize a vida, pois assim como em outras oportunidades, tais como os desafios da Baleia Azul e Momo, superamos o medo.

Fraternamente,
 
Ir. Luciano Barrachini e Luciano Centenaro
Gerente Social e Gerente Educacional dos Colégios e Unidades Sociais da Rede Marista